A raiz da baixa auto-estima

Baixa auto-estima é um problema constante para muitos de nós, porque não há nada a fazer para alcançar nossas expectativas. Pior ainda, não há nada a fazer para atingir as expectativas do que achamos que os outros esperam de nós.

Ter baixa auto-estima é doloroso, nós nos confundimos e nos escondemos em um buraco para que a vida passe sem a gente perceber. Nesse processo estamos constantemente revisando nossos erros e omissões para nos punir por isso.

Essa punição começa com a nossa linguagem interna. Na mente, criamos comparações críticas, ciúmes e nos avaliamos o tempo todo. Se por alguma razão nós fazemos alguma coisa certa, nós nos esforçamos para encontrar o mau para continuar a sofrer confortavelmente. Se a gente faz algo errado, então nós justificamoa os argumentos do discurso destrutivo e devastador como “já sabia, isso sempre acontece”.

Mas o que são todos esses dispositivos de tortura da mente que nos assombra? O que é todo esse barulho que nao nos deixa em paz?

Eles são apenas histórias.Pura ficção. O problema é que eles são tão fáceis de processar e tão pegajosos que tomamos e nós pregamos no coração.

A mente cria histórias e expectativas de como as coisas deveriam ser, em seguida, contrastam com o que nós pensamos que os outros esperam de nós.Porque fantasias mentais e contos nunca vao se alinhar com a realidade, então nós falhamos novamente e novamente. Assim por diante, até que a nossa percepção pessoal que vai corroer e apodrecer completamente.

Na maioria dos casos que eu conheço (e na minha própria vida), questões de auto-estima são o resultado das palavras que dizemos a nós mesmos.

Se toda a vez que você diz que voce e feio, você vai ver e você vai se comportar como feio.

Se todos passam a vida te chamando voce de estúpido, a inteligência de fato abandonar você e sua vida será uma sucessão de erros.

Cuidado com o que você diz, porque você mesmo está ouvindo.

A psicologia budista para a baixa auto-estima é manifestada e alimentada pela linguagem interna, mas sua raiz é muito mais profunda.

Tudo isso linguagem da violência e abuso de equipe tem sua origem no fato de que nós não praticamos a compaixão. Nossa cultura tem nos feito deixar a compaixão de lado e ser trocada por iPhone. Nós cobrimos o vazio existencial com objetos e aplicativos, para esquecer que a benevolência é um poder superior que move o universo.

Entenda que todos os seres vivos podem sofrer é um bom começo para entender a compaixão. Mas também é necessário para torná-lo muito claro que nós também são seres vivos, e por isso nós tambem sofremos. E fazemos ainda mais quando os ataques vêm de dentro.

Veja-nos do lado de fora, com amor e compaixão, nos dá o impulso para nos amar um pouco mais e prestar atenção à nossa linguaguem. Claro, tem que haver um palestrante motivacional para fazê-lo. É uma questão de se sentar em silêncio por cerca de 20 minutos por dia assistindo os pensamentos sem se apegar a eles.

Sim, isso é meditação. E é um dos maiores remédios para começar a amar um pouco mais. Vou escrever mais sobre ele. Você tem problema de auto-estima? O que você tem feito para melhorar? Compartilhe nos comentários!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s