A violência invisível

Carambolas Azuis

“Eu posso pegar isso e jogar assim na mesa, isso para mim é uma violência. Eu posso pegar esses papéis e colocar na mesa, isso é não violência. A maneira que eu caminho, que eu abro a porta, que eu falo com as pessoas e as palavras que eu escolho usar, e a maneira que eu penso as pessoas. Sou verdadeiramente capaz de acolhê-las como semelhantes no meu coração?”

Monja Coen, na palestra “A violência invisível”.

Ver o post original

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s